tecnologia, professor e educação

31 Mar

O economista Gustavo Ioschpe possui uma coluna sobre educação na Veja. Eu geralmente não gosto muito do que ele escreve na sua coluna, mas na edição  de 21 de março, 2012 em artigo intitulado A tecnologia não nos salvará (por enquanto) eu gostaria de discutir o seguinte trecho que me chamou a atenção:

“A tecnologia é uma ferramenta pedagógica, assim como o quadro-negro e o livro didático. Talvez, mais poderosa, mas ainda assim apenas uma ferramenta, que trará resultados se for usada por um professor preparado em proposta que faça sentido pedagógico. O melhor software em educação continua sendo, disparado, o cérebro do um bom professor.” p.101

Concordo com o economista  mas ainda me pergunto:

a) o livro didático não seria (ou poderia ser) uma ferramenta mais poderosa que a tecnologia, considerando sua maior difusão no sistema educacional e a maior intimidade que o professor possui com esse recurso? 

b) o que é uma proposta que faça sentido pedagógico? quem  estabelece os parâmetros dos sentidos pedagógicos? que práticas  (discussão em grupo ou  silêncio na sala?, cópia ou exercícios mais desafiadores? pensar ou reproduzir?, enfrentar as diferenças que surgem na sala ou colocá-las debaixo do tapete?) são pedagógicas? que teorias são pedagógicas? lembremo-nos do behaviorismo.

Bom fim de semana,

5 Responses to “tecnologia, professor e educação”

  1. mmferreira72 April 14, 2012 at 12:33 pm #

    obrigada Neusa, pela contribuição.

  2. milanimarcia April 7, 2012 at 8:54 pm #

    Olá Marília, é a Márcia, acho que o livro didático é sim uma ferramenta tecnológica e que se for bem utiulizado pode sim trazer benefícios às aulas. O grande problema é que, por não saber utilizar a tecnologia digital os profissionais da área daeducação estão sucateando o que é novo, e transformando em algo antigo e sem utilidade para o ambiente escolar.

    • mmferreira72 April 14, 2012 at 12:31 pm #

      concordo plenamente com vc, márcia. por não sermos de uma geração que já “nasceu sabendo lidar com essas novas tecnologias” temos sim que aprender e não somente a parte técnica (manusear por exemplo) mas sobretudo para que serve, qual o potencial de cada recurso. quais são os meus objetivos pedagógicos com aquele recurso tecnológico (blog, wiki, glogster, vídeo do youtube, etc). tentamos chamar a atenção para isso no curso de janeiro.

  3. Carla D'Elia April 1, 2012 at 4:04 am #

    É interessante ver como as editoras de livros didáticos de língua inglesa estão investindo para agregar tecnologia aos livros didáticos e alterar seu formato tradicional. Alguns exemplos são os sites com atividades relacionadas a livros didáticos (o próprio Interchange possui um site deste tipo). Outro salto é o surgimento de livros didáticos em formato de e-book interativo!
    De qualquer forma (e em qualquer formato), permanecem os moldes do livro didático. Os nomes mudam (de livro para ebook), as formas de interagir variam, mas no final das contas ele é o mesmo livro que estamos acostumados a ver.
    Muda-se a forma, mas o restante permanece!

  4. teachernc March 31, 2012 at 11:46 pm #

    É realmente uma boa pergunta “o que é uma proposta que faça sentido pedagógico?” Neste momento de transição e “confusão” do analógico para o digital ainda não tenho segurança para responder objetivamente. Gostaria de acrescentar a este post alguns comentários da reportagem de capa do “Estadinho” deste sábado 31/3/12 (O Estado de São Paulo) “Ligados em Tecnologia” sobre o uso de tablets, smartphones, notebooks por crianças e estudantes. Em resposta à pergunta: “Celulares são úteis dentro da sala de aula?” temos duas respostas:

    SIM: ” Só quando existe uma atividade direcionada para isso. Pode ser com conteúdo de Português ou então em trabalho de campo” – Luiza Regina Branco Fernandes, professora da Escola Viva

    NÃO: “O celular tem muitos atrativos capazes de desviar a atenção. É por isso que, se não houver uma atividade proposta, ele jamais deve ser usado” – Lucilei Spitaletti, professora do Colégio Santa Maria

    OBS.: concordo mais com a professora Lucilei pois, vivencio o problema na própria “pele”, a dispersão em sala de aula provocada pelo uso de celulares é extremamente alta.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: