Tema: Vinda de médicos estrangeiros ao Brasil (Grupo: Cida, Eluza e Márcia)

12 Jul

Atualmente, há uma grande polêmica em torno da proposta do governo federal em trazer médicos estrangeiros para as áreas periféricas do Brasil, onde há carência de profissionais. Os médicos brasileiros se manifestaram ferozmente contra tal programa, alegando que a prioridade nessas áreas é a implantação de equipamentos e carreiras atraentes para profissionais da saúde. Segundo a classe médica, tal proposta endossa o sucateamento do SUS, pois, em vez de fazer investimentos nas áreas carentes, o governo trará profissionais que aceitam tais condições.

Como contraponto, é impossível ignorar a situação da saúde no país. Mesmo cidades bem equipadas e com altos salários sofrem carência de médicos e, quando os têm, não faltam reclamações a respeito da postura e (falta de) boa vontade desses profissionais. No exame do CREMESP do ano passado, mais da metade dos alunos de medicina (inclusive um terço dos estudantes de instituições públicas) foi reprovada. Esse mesmo CREMESP pagou hora extra e táxi para que os seus associados comparecessem à manifestação contra tal projeto do governo (!).

médico

Em resumo, o debate é: é claro que faltam profissionais e condições decentes. O que muda com a vinda dos médicos estrangeiros? Eles farão o trabalho que os nossos médicos não fazem? Ou são apenas uma medida paliativa, que não resolve de fato os problemas da saúde pública no Brasil?

Comentem!

17 Responses to “Tema: Vinda de médicos estrangeiros ao Brasil (Grupo: Cida, Eluza e Márcia)”

  1. evelinecavalcante July 12, 2013 at 8:03 pm #

    Acho que vale a pena ler o artigo do CM News a respeito disso: http://www.cmconsultoria.com.br/vercmnews.php?codigo=69940
    Está bastante esclarecedor!

    • cidazevedo July 12, 2013 at 8:10 pm #

      Muito legal o link! Pra quem não viu, traz a opinião de vários médicos influentes sobre a vinda dos estrangeiros… Obrigada, Eveline!

  2. gerconcardoso July 12, 2013 at 6:46 pm #

    Na realidade sou favorável a qualquer projeto que acabe com essa falta de médico. Um dia desses precisei do SUS pois estava com muita dor no joelho, fui em três postos de saúde, e não tinha um médico se que para atender-me, pensei: “isso porque estamos na cidade mais importante do país, imagine nossos irmão lá no interior do país”. Porém naquele dia percebi que essa questão precisa ser debatida com mais atenção no congresso, e se for preciso que tragam médicos CAPACITADOS de Cuba, Espanha,… até que tenhamos médicos o suficiente para atender nossa população

    • cidazevedo July 12, 2013 at 7:49 pm #

      Concordo plenamente, Gerçon.

      Não adianta ter médicos não capacitados. Embora, como dissemos na descrição dos posts, se tomarmos como parâmetros as provas do CREMESP, veremos que os nossos não são exatamente modelos nesse quesito. Embora os vestibulares de medicina sejam muito concorridos, a qualidade dos cursos é questionável.

      A esse respeito, recomendo o texto abaixo:

      http://www.pragmatismopolitico.com.br/2013/07/os-medos-dos-medicos-brasileiros.html

  3. Raquel Durães July 12, 2013 at 6:26 pm #

    Proponho um fim à classe médica intocável (almofadinhas) que não deixam sanar a carência de atendimento público na saúde. Antes de olhar o telhado dos outros, CREMESP que revejam a competência de seus profissionais. #MédicosEstrangeirosJá

    • luzgomes17 July 12, 2013 at 6:30 pm #

      Concordo com você. Se temos pessoas com medo dei ir aos lugares difíceis, que deixam que outros venha e assumam seus lugares.

  4. Dienbinsken July 12, 2013 at 6:18 pm #

    Parte dos estudantes de medicina do nosso país não quer trabalhar em regiões pobres, querem permanecer nos grandes centros e, mesmo nesses, a qualidade da saúde pública, atendimento desumano e erros médicos são constantemente evidenciados. Os planos de saúde estão também muitos caros e com alguns médicos que não sabem atender pessoas. Assim do que é que eles têm medo?

    • cidazevedo July 12, 2013 at 6:23 pm #

      Concordo plenamente. Penso que eles têm medo de que dê certo! De que a profissão deixe de ser exclusividade dessa elite indiferente ao sofrimento, e que os médicos estrangeiros nos provem que é possível o que nossos profissionais dizem não ser.

    • marcirej July 12, 2013 at 6:24 pm #

      Eles se sentem ameaçados em perder seu poder já arraigado em nossa cultura de aceitar tudo, sem reclamar, tendo em vista o mau atendimento que propiciam aos que não podem pagar.

      • cidazevedo July 12, 2013 at 7:51 pm #

        Verdade!

        E se trata provavelmente da profissão mais elitizada no Brasil, devido ao alto custo dos cursos e da dificuldade dos vestibulares. Sabem que são poucos, sabem que são necessários, isso lhes traz certo “poder”, do qual não querem abrir mão.

    • luzgomes17 July 12, 2013 at 6:29 pm #

      OI, o medo deles é de serem substituidos por gente que quer trabalhar em qualquer lugar e que não tem medo de ir aos mais diversos lugares, sejam periéricos ou elitizados..

      • cidazevedo July 12, 2013 at 7:51 pm #

        É mesmo!

        Não querem abrir mão do poder que têm.

  5. luzgomes17 July 12, 2013 at 6:16 pm #

    O respeitpo é via de mão dupla, por isso os médicos brasileiros devem respeitar seus pacientes, fazendo atendimentos de qualidade e não da forma desrespeitosa como fazem em sua maioria. A vinda de médicos estrangeiros leverá atendimentos à lugares que os nossos não querem. Por isso apóio a atitude do governo.

  6. megamegaluci July 12, 2013 at 6:09 pm #

    Só o fato do interesse deles em atender pacientes em outros países, já é o suficiente para contrapor a realidade brasileira: de médicos desmotivados e desumanos.

    • cidazevedo July 12, 2013 at 6:12 pm #

      Concordamos! E, segundo se sabe, os médicos cubanos são acostumados a trabalharem com poucos recursos.

  7. julianazsm July 12, 2013 at 6:06 pm #

    É claro que o Governo quer tomar medidas que impressionem o povo brasileiro, mas o correto seria valorizar o que temos, não é?

    • cidazevedo July 12, 2013 at 6:11 pm #

      Mas valorizar exatamente como? A meu ver, os médicos também não valorizam os pacientes do SUS, longe disso. E uma carreira/salário/condições de trabalho ruins não é desculpa para maltratar ou ignorar pessoas que dependem deles. Nós, como professores, também sentimos essas dificuldades na pele, certo? Devemos agir da mesma forma?

      Outro ponto: os médicos estrangeiros devem vir para áreas onde NÃO HÁ médicos. Se não tem ninguém lá agora, ninguém se propõe, no que a vinda de outros profissionais os atrapalham ou desvalorizam?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: