Atividade: Carta ao Editor

17 Jul

Veja – edição online 17/07/2013 – 08:41

Vaticano

Papa Francisco vai conceder indulgência pelo Twitter

Na matéria publicada hoje, na edição online de Veja, destaca-se umas das notícias mais comentadas do momento no Brasil, a visita do “Papa do Fim do Mundo”, como é chamado o novo Papa Francisco, para o evento da Jornada Mundial da Juventude, que começa no Rio de Janeiro, no dia 23.

Chama a atenção a chamada sobre a concessão da indulgência via Twitter, “sinal dos tempos”: o católico praticante ou não, poderá receber a indulgência “à distância” desde que cumpra  “as comuns condições espirituais, sacramentais e de oração, com o propósito de filial submissão ao Romano Pontífice”, o que inclui participar dos atos sagrados, ritos e exercícios via televisão, rádio ou pelos novos meios de comunicação (redes sociais,exemplo o Twitter). Assim, terá mais efeito a intenção do que o ato em si pois, talvez, o fiel poderá estar ao mesmo tempo cuidando de “outros afazeres”, ou seja, o importante é mostrar a participação, que dificilmente se compara à experiência da presença real nos eventos do Pontífice, reconhecidamente marcados por grande comoção popular. Mas, quem poderá julgar? Neusa Cesar, SP

Link: http://veja.abril.com.br/noticia/internacional/papa-francisco-vai-conceder-indulgencia-pelo-twitter

22 Responses to “Atividade: Carta ao Editor”

  1. Júlia Mendes e Renata Leone September 10, 2013 at 12:47 pm #

    Guarulhos, 10 de setembro de 2013
    Ao editor
    Lemos a opinião de Neusa César sobre a indulgência concedida por meio de redes sociais e por parte concordamos com a sua opinião, que diz que a intenção de participar vale mais do que a experiência de ir aos lugares religiosos. Assim a pessoa não estará realmente cumprindo as normas da igreja católica para receber a indulgência, uma vez que ela pode estar fazendo outras coisas enquanto está acessando a internet.Porém, esse ato incentiva fiés de todos os lugares, principalmente os jovens, a participar do catolicismo e a se preocupar com a sua espiritualidade, já que as redes sociais transmitem com rapidez todas as informações sendo mais fácil o acesso.
    Portanto, a participação via twitter(entre outros) pode ajudar a aproximar os jovens à religião, mas não pode substituir a participação efetiva.

  2. Fabine e Zoltán September 10, 2013 at 12:00 pm #

    Guarulhos, 10 de setembro de 2013

    Ao editor,

    O que falta no Brasil é a falta de fé em si mesmo.
    A religião é o causador de tantas guerras, disputas, confrontos e mortes.
    Durante as décadas de vinte e trinta, o mundo sofreu um dos maiores assassinatos em massa por causa de uma religião. O Holocausto.
    O Brasil ainda caminha, com as pernas bambas, agachados.
    Há pouco tempo, postou-se um vídeo do Marcos Feliciano pedindo dinheiro a um fiel.
    O problema no Brasil é alienação em massa. Nem é a pobreza, ou a saúde deficiente. É a falta de sentimentos por si próprios.
    Em suma, religião é o maior fator mortal em massa. Ele não só o faz perder a fé e acreditar em algo que possa não existir (por isso se chama fé, a possível não existência). Religião é maior que a bomba atômica. È maior que qualquer pessoa. Pois ela é propaganda, ela é marketing, ela é crença, ela é “gente.
    Religião é qualquer coisa, não é errado. O problema é como utilizá-la.

  3. Lucas Peixoto e Demétrio August 15, 2013 at 4:18 pm #

    O Papa tem utilizado recursos tecnológicos para informar e confortar seus fiéis seguidores e isso condiz com a sociedade contemporânea em que vivemos, totalmente globalizada. Entretanto, foi um choque para população, pois ninguém esperava uma atitude assim vinda de um líder religioso supremo. Normalmente, pessoas idosas não costumam ter afinidade com os avanços tecnológicos, principalmente com redes sociais como o Twitter. Todavia, fiéis conservadores que não se adaptam à sociedade atual podem considerar isso uma atitude estranha, não aceitando a recepção da indulgência a distância. Por outro lado, jovens atualizados concordam e contribuem com essa atitude. Em síntese, a quebra de paradigmas com os dogmas católicos é um avanço cultural e histórico, além de ser por meio do próprio avanço tecnológico.

  4. Giovanna e Isabela JM August 15, 2013 at 4:15 pm #

    Cara Neusa Cesar,
    A Igreja Católica é uma instituição muito antiga, a ponto de fazer parte da história da humanidade.Desde do incío,a Igreja tem como princípio básico a crença em Deus e rezar de acordo com a verdade dita pelo superior religioso.Com o avanço da tecnológia, a instituição Católica vem tentando, por métodos mais modernos se aproximar dos seus fiéis, essa atitude é benéfica para a Igreja, que vem perdendo-os ao longo do tempo.Além de tudo,o papa mostra-se mais mordeno,amigável e com uma boa personalidade e apresenta para a sociedade que até a Igreja Católica Apostólica Romana pode quebrar paradigmas.

  5. La, Lê, Alinocas August 15, 2013 at 4:13 pm #

    Neusa Cesar, seu comentário nos fez refletir sobre atuação da igreja em relação a mudança da sociedade que deve ocorrer sem alterar os dogmas que fazem parte da história. Além disso a aproximação da hierarquia católica com os fiéis é de extrema importância já que passam por uma série de críticas e crises internas no Vaticano que acabaram perdendo alguns seguidores.

  6. Matheus Peres e Caio Ribeiro jm August 15, 2013 at 4:03 pm #

    A visita do Papa durante as manifestações, dentre as quais se inclui ao movimento denominada “Marcha das Vadias” ( a qual crítica a igreja sob o ponto de vista de temas modernos, como homossexualidade, aborto e vários outros) indica um atraso da Igreja Católica sobre a sociedade. A questão das indulgências pelo Twitter, é um meio falho da Igreja recuperar seu fiéis, o qual tem perdido nos ultimos 20 anos, utilizando de um veículo de comunicação moderno, para fazer uma prática antiga e então quanto errada, pois o Clero Católico sempre teve um histórico cheio de interesses políticos e ecônomicos sobre seus atos. Portanto é um quanto questionavel a prática da conscessão de indulgência por parte da igreja.

  7. Stuart e Villas August 15, 2013 at 4:02 pm #

    Concordamos com o seu ponto de vista Neusa . Atualmente sabe-se que as redes socias abrangem mais areas e maior publico do que qualquer outro meio de comunicação . Assim o novo papa conseguira se “reencontrar” com os fiéis que havia perdido , e também conseguir mais fiéis . E assim , dessa forma , via twitter , a igreja católica chamará a atenção dos jovens , pois estará utilizando-se de algo que esta no dia a dia desses jovens . Além de conseguir transmitir as datas dos eventos religiosos , podendo aumentar a participação de seus fiéis .

  8. Bruno. August 15, 2013 at 4:01 pm #

    VTNC

  9. Maria Luiza e Débora -Colégio Jm August 15, 2013 at 4:01 pm #

    Neusa Cesar,
    Lemos seu texto sobre a iniciativa do Papa em usar a internet como meio de comunicação, algo jamais pensando antes pelos antigos representantes da Igreja. Além de ser um meio prático, faz com que qualquer pessoa, de qualquer classe social, possa ter acesso a informações tão simples que possam auxiliar milhares de pessoas a estarem fazendo o bem. O novo Pontífice tem como objetivo por meio dessas atitudes simples, formar uma igreja jovem, levando sua benção a todos.

    • Maria Luiza e Débora -Colégio Jm August 15, 2013 at 4:04 pm #

      * Algo jamais pensado antes pelos antigos representantes da Igreja.

  10. Rodrigo e Vinicius JM August 15, 2013 at 3:58 pm #

    Não acho que as indulgências via twitter são uma boa idéia….se o cidadão é devoto e acredita mesmo na sua crença, receber ou não uma indulgência pelo twitter não vai fazer diferença pois a diferença está no modo de pensar. A futilidade das redes sociais não pode ser misturadas a religião e não podem usar as indulgências como um meio de se promover nelas

  11. Leonardo e Leticia JM August 15, 2013 at 1:33 pm #

    É importante que o Papa esteja atualizado juntamente com o mundo pois a comunicação via tv, rádio e internet – em geral – com seus fiéis aumentam assim facilitando a ele conceder indulgências a todos que necessitam e mostrar sua vontade de participação, porém necessita de um cuidado especial com suas colocações via internet pois esta midia abrange o mundo inteiro.

  12. Gui romano Gian Biaseto August 15, 2013 at 1:32 pm #

    Neusa que bela comentário, concordo com o que disse e acho que a igreja católica deve procurar novos campos para vender indulgencias, já que a popularidade está baixa e é nescessaie muteatnrr o numero de fieis

  13. Guima e Felipe August 15, 2013 at 1:28 pm #

    Neusa Cesar,
    Após analisar seu texto sobre indulgências a distância, concluí que a igreja desde sempre foi altamente dogmática sobre a questão de ir às missas, porém com a tecnologia os meios de comunicação foram renovados, ou seja, mais eficientes na disseminação de ideias a distância. Desse modo, as relações interpessoais foram restringidas ao mundo cibernético.
    Colégio jm

  14. amandinha da toca e gabrioco August 15, 2013 at 1:28 pm #

    O papa procurou um meio mais rápido e pratico para se comunicar com os seus seguidores, assim podendo manter as informações o que irá ser feito e programado por eles. Isso também é muito util pois as pessoas podem ficar sabendo em momentos que estão “vagas” sobre suas noticias, assim não atrapalhando no dia a dia para ficar “correndo” atras das suas noticias.

  15. Laura Kemp August 15, 2013 at 1:27 pm #

    Neusa Cesar,
    Após ler o sua carta sobre a concessão de indulgências a distância refleti sobre os dogmas católicos. Realmente a igreja deve rever seus conceitos, pois assim como a humanidade muda, a igreja deve mudar de acordo com as necessidades de seus fiéis na sociedade contemporânea.
    Isso não quer dizer que esta instituição deve se tornar liberal. Contudo, se a fé é existe não importa o lugar onde você vai para rezar, o que importa é que você acredite e siga os preceitos da religião. O espaço físico é irrelevante se comparado ao espiritual.

    • laiscarol August 15, 2013 at 1:32 pm #

      Concordo plenamente gata!

    • Patrícia e Victtoria August 15, 2013 at 1:34 pm #

      Acho interessante a quebra de paradigmas e a mudança de opiniões a respeito dos dogmas católicos, apesar dessa exposição realmente ter sido distinta. Concordo plenamente.

  16. Guilherme Fonseca August 15, 2013 at 1:22 pm #

    Neusa, muito interessante ter abordado que os católicos que seguirem as notificações nas redes sociais têm sua indulgência garantida. Levanta o questionamento de se realmente é isso que pode salvar as pessoas no lugar dos atos de bondade.

  17. Lucas F!GU31R4 August 15, 2013 at 1:20 pm #

    O papa começou a usar redes sociais para se comunicar de um jeito mais rapido, pratico e eficiente com os seus fiéis, ja que o mundo a cada dia evolui mais e atualiza suas tecnoligias. o papa começou um processo de atualização da igreja catolica, o que pode agradar fiéis mais jovens e integrados na tecnologia mundial, mas também pode desagradar os fiéis mais velhos e conservadores. ele deve tomar cuidado com o que coloca nas redes sociais e não se expor, mas em minha opnião o papa entá correto em tentar seguir as novas tecnologias

  18. betosol28 July 17, 2013 at 1:33 pm #

    Na manchte do G1 do dia 16 de julho, ” Empresários lucram ao investir em novidades do mercado pet”, mostra a crescente preocupação das pessoas apaixonadas por animais, e não são poucas, aproximadamente vivem no Brasil cerca 30 milhões de cachorros e 15 milhões de gatos e outros que não foram mencionados. Pessoas interessadas em ganhar dinheiro ou simplesmente por paixão, fica a critério de cada um a escolher, estão a cada dia procurando criar novidades para atender a este público, dos “bichinhos” é claro, afinal de contas todos tem direito a uma vida confortável.O preço é bem acessível, e o mais importante em tudo isso é pela praticidade, pois é fácil de levar para qualquer lugar e a limpeza. No momento não tenho animal, mas quando tiver, certamente comprarei este produto, que será bom para ambas as partes.
    Mário Roberto

Trackbacks/Pingbacks

  1. Carta ao Editor – Atividade | Teachernc's Blog - July 18, 2013

    […] Atividade: Carta ao Editor […]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: